sábado, 7 de fevereiro de 2009

Suedeheads 1970 - 73


-Em 1969, ano considerado apogeu do skinhead como cultura urbana, os skins eram numerosos nas grandes e pequenas cidades, em cada bairro havia uma "crew" e perambulavam pelas cidades em grandes grupos, outro fato que reverencia 69 como o ano da grande onda skinhead, é que foi nessa epoca que surgiram os pricipais custumes e tradições da cultura skin, como ir a estadios de futebol, lotar as festas de Ska/Reggae, longas noites de bebedeira (cerveja) e algumas brigas locais. A geração de 69 chegou a ser um fenomeno, pois socialmente estes jovens reverenciavam culturas do "povão" Ingles cativando os jovens operarios, e filhos de operarios a aderirem ao movimento. Um aspecto que ajudou nessa geração, era a forte presença dos imigrantes no meio Skinhead, jovens Jamaicanos ou de origem das antilhas, e Imigrantes de partes mais pobres da Bretanha como Irlanda, Escocia, e todos com uma condição social muito parecida fizeram com que o skinhead de 69 fosse algo mais espontaneo, ou como eu ja mencionei, simplesmente um fenomeno.

-Depois de 69 e começo dos anos 70, os skinheads passaram a se inclinar em tendencias fruto dos custumes dos skins de 69, tais como os "Bootboys", skinheads frequantadores assiduos dos estadios de futebol (hooligans), essas tendencias não eram praticamente uma "vertente", mas sim preferencias, dentro dos recem formados "custumes" do skinhead, outra coisa que se nota é a inclinação classista que alguns skins demonstram mais e outros demonstrão menos.

-Destas tendencias, a mais conhecia é o "Suedehead", Skinheads frequantadores das festas de Ska, Reggae, Rocksteady e Nothern Soul, lotavam as entradas dos clubes e bailes, e como 69 ainda era recente nos corações desses caras, havia uma enorme influencia do universo Mod, tanto no lado "musical" quanto no Visual e claro no estilo de vida dos Suedes.

-O estilo de vida dos Sueds tinha um certo sentido revival, mais de maneira muito moderna ganharam certa fama, e tambem ajudaram a fundar costumes no meio Skinhead. Assim como os Mods, cultuavam scooters Lambretta, Vespa, gostavam de cultuar a imagem, estavam sempre arrumados, alinhados, botas e sapatos bem polidos os tipos de caras que estavam sempre em festas, perdidos na vida noturna.

-Os Sueds foram responsaveis por popularizar muitas das marcas de roupas conhecidas hoje em dia como marcas tradicionais da cultura skin, enquanto os Bootboys saquavam lojas e usavam roupas como Lonsdale, Warriors e Adidas os Suedes usavam camisas polos Fred Perry, Ben Sherman roupas e acessorios da Merc, sueters sem manga, sobre-tudo alinhado. Chegram a ser uma tendencia de destaque, tanto é que com a popularização do Reggae na Inglaterra em 70 os Suedes viram aí, um sinal de que a cultura possa continuar moderna, sempre viva nas festas de Ska/Reggae.

-video do Youtube sobre os Suedheads, em ingles, parece um documentario com um sociologo narrando, mas mostra bem o visual e o estilo de vida dos Suedes, a trilha sonora é que diz muito, Toots and The Maytals, dando um toque de modernidade no video

-A gravadora Trojan Records que fora uma das responsaveis pela difusão e propaganda do Reggae na Inglaterra chegou a lançar em 71, um Box com 50 musicas em homenagem aos Suedeheads londrinos. A Box é maravilhosa, pois mostra faces do Ska/Reggae mais moderno, musicas explosivas como Lee Perry em "Jungle Lion" e "Black Ipa", Toots and Maytals com "Louie-Louie".

Download CD-1

Download CD-2

Download CD-3


Agradecimentos:

www.kingstonians.blogspot.com por fornecer a Box Suedehead.
Felipe Modrow, por fornecer as imagens e aos Gringos por nos ajudar com informações!

Skinhead 40 Anos!

6 comentários:

Modrow disse...

Eu que agradeço, por ter ajudado, o texto ficou mto bom, mesmo! Vlw abraço a todos

Davi Marcos/Caos não é Caôs disse...

Muito interessante, porém temos que concordar, os Skins sempre foram homofóbicos, e a grande maioria tinha algum tipo de aversão a determinado grupo de nacionalidade diferente da deles, ou seja uma involução na cultura pela liberdade, as subcultuas, como são chamadas pela mídia e na verdade são novas culturas, só terão real valor e impacto social quando revolucionam a cultura dominante. A homofobia e a xenofobia só contribuem para o mundo continuar está merda que vemos. Devemos combater todos os nossos preconceitos, assim construiremos um mundo realmente menos injusto, um passo para acracia, um passo para a liberdade.

@@@@@@@

D. disse...

bom davi, a sigla s.h.a.r.p deve clarear um pouco seu comentário.

marcos disse...

Bom dia,
Realmente eu estou confuso! gostei de saber que o movimento SH não possui uma inclinação racista. gostei de saber que os SH gostam de reggae. Porém, conhecemos diversos casos de agressões causadas por hooligans, homófobos e xenófobos confessos em londres, berlin, são paulo. temos então uma dicotomia: a imprensa divulgou erroneamente a sitiação; alguém usou indevidamente o 'rótulo' SH na ocasião das agressões; ser SH é ser antifacista/não racista, mas podem ser hooligans, homofobos e xenófobos; ou os editores do blog preferem a confusão? enfim, alguém está enganado ou está querendo enganar! Viva a liberdade!

RAS KLANGOMAN I disse...

Na verdade skinhead é nada mais nada menos que um rude boy, um tipo de rastafari...que usavam cabeça raspada e cuturno e curtiam ska, rockstedy, reggae...mas depois foi rolando uma mistura que acabou sujando a imagem dos verdadeiro skanhead....skinhead é skanhead! nazista é nazista!! viva a cultura skinhead, viva a jamaica!! somos todos iguais, subraças na verdade exitem pessoas sem cultura....Jah Blessings!! skinhead forever!!! suedehead

Unknown disse...

Ótimo artigo, gosto de ska... Mas não consigo adquirir material. Alguém me sugere alguma coisa?